sábado, 7 de novembro de 2009

Queria conseguir entender tudo que se passa dentro do meu coração, queria conseguir ouvi-lo. O pior conselho que alguém pode me dar é ‘ouça seu coração’... Eu não sei como se faz isso.
Queria que essa angústia e essa culpa sem fim saísse dos meus pensamentos e eu pudesse sei lá, encarar uma nova realidade, mais é difícil.
Queria poder ser e fazer alguém feliz queria saber como eu posso corrigir meus erros e poder olhar para um futuro brilhante.
Por toda minha vida que sempre procurei a solidão (como diz, uma letra de música), procurei ser e estar sozinha, deve ser porque dês de muito cedo convivi com essa idéia de precocidade e independência, talvez isso não seja muito bom... Pois eu admito o meu feminismo e o meu egocentrismo. Ter sempre em mente essa idéia de ser sempre a única a conviver com tais pensamentos e problemas, o fato de não querer dividir meus medos e idéias. E, é claro causando problemas para mim mesma e para muitos que se interligam na minha vida.
Já faz alguns dias que eu vejo que a solidão não é legal, que a solidão dói mais que uma ferida, pois a ferida logo se fecha, logo passa... E a solidão não é simples assim.
Eu acho que não sei amar, não sei fazer alguém feliz, não diria que sou incapaz, pois todos somos capazes de fazer algo eu só devo aprender a fazer isso, pode ser que demore, pode ser que ainda não exista alguém disposto a sofrer toda essa dificuldade comigo e se eu encontrar essa pessoa, prometo que vou cuidar e ser mais presente.
Desaprendi a amar depois de uma grande desilusão, um sonho de menina que se tornou possível mais que infelizmente foi enganado.
Fadas, príncipes, sapos podem não existir mais o lema de cada historinha de amor é real, os encontros e desencontros dos casaizinhos ocorrem sim, mais sem todo aquele brilho e felicidade.
Não sei se devo mergulhar em uma nova aventura, não sei se devo retomar um filme ou se devo correr atrás de um mal que eu causei, ai atormenta a idéia de desistir de tudo e ir fundo num mundo fictício. Será que no fim de tudo meu maior parceiro será um livro? Se for não vou reclamar, serei fiel a ele até seu ultimo capitulo! Prometo ler até o ultimo dia de minha vida! Amar e respeitar todos os comentários que ouvir sobre ele... Seremos felizes para sempre, não causarei nenhum mal a ninguém... Mais pode acontecer de eu ser encontrada em um sanatório, admito.
E a única certeza que eu tenho é de que eu não sei de nada, só estou em busca de uma resposta para tantas perguntas que atormentam meu sono e que em um sono desses, eu sonhe com um mundo melhor ou com um gabarito pros meus problemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário