terça-feira, 11 de maio de 2010

Oi, posso falar?


Queria gritar.
Sair, sem identidade clamando minha relevância, ação que é tão impossível quanto voar.
As pessoas me sufocam, me impedem de ser livre da maneira que realmente necessito.
Completo será o dia em que a sociedade não me impeça de ser quem sou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário